histórico do ProLiSa

Marcos da história do projecto ProLiSa (PROmoção da LIteracia para a SAúde na lusofonia):

  • 2007-04-20: tem lugar em Zurique o primeiro encontro que viria a dar origem ao projeto HLS-EU representando a Alemanha – Manfred Dickersbach (coordination) Landesinstitut für den Öffentlichen Gesundheitsdienst; Katrin Engelhardt; Suiça: Jee Wang; Holanda: Mariel Droomers; Polónia: Barbara Niedzwiedzka  Sofia Slonska; Itália: Paola Mosconi; Noruega: Tore Sørensen; Espanha: Albert Jovell; Maria Dolores Navarro; Grécia:  Barbara Kondilis; Áustria: Juergen Pelikan; Inglaterra:  Rachel Wells; Gill Rowlands; Portugal:  Luís Saboga-Nunes. O objetivo desta reunião é lançar The „European Health Literacy Survey“ (HLS-EU) no contexto do Programme of community action in the field of public health” (public health programme) – European Union (call for proposals 2007). O dinamizador é o Institute of Public Health (lögd), Bielefeld, Northrhine-Westphalia (Dr. Helmut Brand) em cooperação com a University of Zurich (Dr. Jen Wang).
  • 2007-06-04: É estabelecida uma participação por país. Para Portugal o valor dessa “participatory fee” – para a recolha dos dados – é definida em 75.040,14€ . A 4 junho 2007 é informado o consórcio da dificuldade de Portugal para encontrar essa verba, mantendo-se Luis Saboga-Nunes como Collaborative Partner (a título pessoal) no projeto HLS-EU
  • 2009-2012: período durante o qual decorre o projeto HLS-EU (FP7) sob a coordenação da Universidade de Maastricht (Helmut Brandt e Kristine Sorensen)
  • 2011, Julho-Agosto: recolha de dados em 8 países (HLS-EU-Q) (Austria, Bulgaria, Germany (North Rhine-Westphalia), Greece, Ireland, Netherlands, Poland, and Spain)
  • 2011-11-03, 18h: Kristine Sorensen  desenvolve um workshop na Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade NOVA de Lisboa, organizado por Luis Saboga-Nunes (o projeto i-TPC custeia uma parte das despesas da sua primeira deslocação a Portugal). Kristine Sorensen visita Coimbra no dia 4 e profere aí uma conferência que junta a Escola Superior de Enfermagem/Escola Superior de Educação às 14h (programa promovido pela unidade curricular “Políticas Públicas Saudáveis e Políticas de Saúde” coordenada por Luis Saboga-Nunes, no contexto do Mestrado em Educação para a Saúde)
  • 2011-2013: tradução e validação da versão portuguesa do instrumento HLS-EU (HLS-EU-PT) com recolha de dados em Portugal Continental para avaliação da Literacia para a Saúde, com fundos do autor. É lançado também o portal www.literacia-saude.info de modo a poder assistir de modo dinâmico a rede ProLiSa (Rede Lusófona para a PROmoção da LIteracia para a SAúde)
  • 2012: é aprovada a tese na qual é apresentado o modelo de promoção da Literacia para a Saúde “Renasceres®” em Saboga-Nunes, L. (2012).Web-assisted tobacco intervention in Portuguese: intentions to make behavioural changes and behavioural changes. Lisboa: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa. Tese elaborada no âmbito do Curso de Doutoramento, ministrado pela ENSP. UNL. Retrieved from http://run.unl.pt/handle/10362/9898
  • 2013-09-24: o projeto “Validação portuguesa do instrumento de medição da literacia em saúde Health Literacy Survey (HLS•EU•PT)” é submetido à Fundação K Gulbenkian pela equipe internacional do consorcio  europeu HLS-EU (Proc 131496). O objetivo do projecto é concluir o processo de validação portuguesa da escala HLS-EU e recolher os dados para avaliar os níveis de literacia para a saúde numa amostra da população portuguesa. Todos os CVs da equipa europeia do projecto HLS-EU são enviados para a Fundação K Gulbenkian garantindo assim a participação de vários investigadores internacionais de topo tais como Kristine Sorensen, Helmut Brand, Jurgen Pelikan, etc)
  • 2013, outubro: o projeto submetido à Fundação K Gulbenkian não é aprovado sem justificativos, deixando a equipa internacional a questionar-se quanto às profundas razões da rejeição, considerando o processo pouco transparente.
  • 2013-5-01: o instrumento para avaliação da Literacia para a Saúde (versão Portuguesa: HLS-EU-PT®) é disponibilizado eletronicamente no portal www.literacia-saude.info
  • 2013-5-23/25: a primeira discussão relativa à validação da escala HLS-EU para o Português tem lugar em Viseu, sendo aí iniciada a Rede Lusófona para a Promoção da Literacia para a Saúde – Saboga-Nunes, L, Kristine Sorensen (2013). The European Health Literacy Survey (HLS-EU) and its Portuguese cultural adaptation and validation (HLS-PT) [abstract]. Atención Primaria, 45, 46. Paper apresentado no 1st World Congress of Children and Youth Health Behaviours and 4th National Congress on Health Education, 23-25 May 2013, Viseu, Portugal.
  • 2013-08-08: Ana Rita Pedro pede a Kristine Sorensen autorização para usar a escala HLS-EU e Kristine Serensen responde informando que Luis Saboga-Nunes tem a escala traduzida e está a recolher os dados e pode contactá-lo diretamente pois é collaborative partner do projeto europeu HLS-EU. Envia nesse e-mail a escala HLS-EU-PT® em Português para Ana Rita Pedro
  • 2014-01-30: Rita Espanha pede o acesso à escala HLS-EU a Kristine Sorensen
  • 2014-02-03: Kristine Sorensen envia e-mail informando Rita Espanha de que Luis Saboga Nunes collaborative partner do projeto HLS-EU, tem a escala em português e está a desenvolver a recolha de dados em Portugal
  • 2014-02-03: Luis Saboga Nunes envia a Rita Espanha a versão portuguesa da escala HLS-EU-PT® e dispõe-se a ajudar no que for preciso
  • 2014-02-05: Pedro Lopes Ferreira professor de Fac de Economia de Coimbra contactado para recolher os dados em Coimbra para a Rita Pedro envia um e-mail com o título “Nadar em águas turvas?” (questionando os antecedentes éticos do trabalho desenvolvido por Rita Pedro em termos de eventuais conflito de interesse)
  • 2014-03-17: Rita Espanha encontra Luis Saboga Nunes em Basel, Suiça, e procura conhecer os membros do grupo europeu HLS-EU e pede colaboração na sua apresentação
  • 2014: a discussão do conceito “health literacy” no contexto filológico português é desenvolvida em Saboga-Nunes, L. (2014). Literacia para a saúde e a conscientização da cidadania positiva. Revista Referência, 11(III Série – Suplemento), 94–99.
  • 2014: estudo 1 HLS-EU-PT® são apresentados os primeiros dados da avaliação da Literacia para a Saúde dos Portugueses por Saboga-Nunes; Health paradigms, health literacy and policy: driving the wheel of public health reform. [abstract]. Paper presented at the II World conference on health research, 1, 7-8 Out 2014, Viseu, Portugal. Atención Primaria, 46, 11
  • 2014: o instrumento para avaliação da Literacia para a Saúde (versão Portuguesa: HLS-EU-PT) é disponibilizado em publicação: Saboga-Nunes, L.. Hermenêutica da Literacia em Saúde e sua avaliação em Portugal (HLS-EU-PT). in 40 anos de democracia(s): progressos, contradições e prospetivas. Atas do VIII Congresso Português de Sociologia, Lisboa: Associação Portuguesa de Sociologia. ISBN: 978-989-97981-2-0, 2014.
  • 2014-09-11: são registados por Luis Saboga-Nunes o acrónimo HLS-EU-PT® e o questionário versão portuguesa de avaliação da literacia em saúde (IGAC_PCNT0103R_20140911131446210009000) Registo de obra n.º 4140/2014 – QUESTIONÁRIO EUROPEU DE LITERACIA PARA A SAÚDE – HLS-EU-PT®
  • 2014: é feita a primeira discussão em congresso nacional de saúde pública dos dados nacionais de literacia para a saúde em Saboga-Nunes, L., Sørensen, K., Pelikan, J. (2014). The role of health literacy to prevent/control the global burden of non-communicable diseases: results of the validation in the Portuguese context of the European Health Literacy Survey (HLS-EU-PT). In: 4º Congresso Nacional de Saúde Pública, Lisboa, Forúm de Lisboa, 2014. Lisboa: DGS.
  • 2014-09-17: – estudo 2: um segundo estudo (estudo 2, de Ana Escoval & Rita Pedro) seguindo outra metodologia que aquela que foi anteriormente apresentada no estudo 1 (HLS-EU-PT® estudo 1, desenvolvido por Luis Saboga Nunes), financiado pela empresa farmacêutica Lilly Portugal apresenta os seus resultados, confirmando os valores da ordenação das categorias já apresentadas no estudo 1 – https://www.publico.pt/sociedade/noticia/quase-40-dos-portugueses-tem-dificuldade-em-compreender-o-que-fazer-em-emergencias-medicas-1669885
  • 2014: são apresentados os primeiros resultados da discussão da validação para o Brasil do instrumento HLS-EU-PT/BR – Rosane Martins, Luís Saboga-Nunes, The challenges of epistemological validation to Brazil of the European Health Literacy Survey (HLS-EU-BR), Aten Primaria. 2014; 46:12
  • 2015: é apresentado o relatório comparando os dados dos 8 países: Sorensen, K., Pelikan, J. M., Rothlin, F., Ganahl, K., Slonska, Z., Doyle, G., … Brand, H. (2015). Health literacy in Europe: comparative results of the European health literacy survey (HLS-EU). The European Journal of Public Health, 1(6), http://doi.org/10.1093/eurpub/ckv043
  • 2015: é lançado o grupo ProLiSaBr – PROmoção em comunicação, educação e LIteracia para a SAúde no Brasil   inscrito no CNPq, congénere do grupo ProLiSaPT  ampliando assim a Rede Lusófona para a PROmoção da LIteracia para a SAúde
  • 2015, 22 de abril: estudo 3: um terceiro estudo (estudo 3) seguindo outra metodologia que aquela que foi anteriormente apresentada (HLS-EU-PT® estudo 1), financiado pela Fundação K Gulbenkian fora do concurso competitivo, apresenta os seus resultados da avaliação da literacia para a saúde, não confirmando os valores da ordenação das categorias já apresentadas quer no HLS-EU-PT® estudo 1, quer no estudo 2 ( http://portocanal.sapo.pt/noticia/57139 )
  • 2015: são apresentados os primeiros resultados da avaliação da literacia para a saúde no Brasil em grupos profissionais específicos de formação superior em – Carvalho, G., Araújo, M., Boff, E., Tracana, R., Saboga-Nunes, L. (2016). European health literacy scale (HLS-EU-BR) applied in a Brazilian higher education population of Rio Grande do Sul (rs)]. In J. Lavonen, K. Juuti, J. Lampiselkä, A. Uitto & K. Hahl (Eds.), Electronic Proceedings of the ESERA 2015 Conference. Science education research: Engaging learners for a sustainable future, Part 9, Strand 9, Environmental, health and outdoor science education (co-ed. M. Achiam, G. Carvalho, (pp. 1289-1298). Helsinki, Finland: University of Helsinki. ISBN 978-951-51-1541-6
  • 2015-05-7: Luis Saboga Nunes como membro da comissão científica do consórcio “Health Literacy in Childhood and Adolescence as a Target for Health Promotion and Primary Prevention”, apresenta em Berlin a comunicação “The Impact of the Salutogenic Paradigm on the Health Literacy Meaning”
  • 2015: publicados nos Proceedings da conferência END primeiros resultados envolvendo adolescentes e literacia para a saúde – Saboga-Nunes L, Cavalheiro G, Correia S, Santos A, Pinheiro P, Bauer U, et al. Adolescent’s health literacy as a buffer in a crises context of legionella outbreak in Portugal (CRADLISA Project HLS-EU-PT). In: Carmo M, editor. Proceedings: END 2015. Lisbon: W.I.A.R.S; 2015. p. 184–188. International Conference on Education and New Developments, Porto, Portugal, 27–29 June 2015. ISBN: 978-989-99389-2-2.
  • 2016: são apresentados os primeiros resultados da avaliação da literacia para a saúde no Brasil em Saboga-Nunes L, et al. (2016) Literacia para a saúde e a construção da cidadania. In: Araújo, M.C.P.,  Boff, E.T.O. & Carvalho, G.S. editors. Conhecimentos valores e práticas no ensino de ciências e na educação em saúde. Ijui: Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. pp. 57-65. ISBN 978-85-419-0190-1.
  • 2015: são apresentados os dados preliminares do projeto de avaliação dos níveis de literacia em adolescentes em Portugal e o projeto CrAdLiSa é lançado: Saboga-Nunes L, Cavalheiro G, Correira S, Santos A, Pinheiro P, Bauer U, Okan O (2015). Adolescents health literacy as a buffer in a crises context of legionella outbreak in Portugal (CRADLISA Project HLS-EU-PT). In: Carmo M (ed) (2015). Proceedings. END 2015. International Conference on Education and New Developments. 27–29 June. Porto, Portugal. Published by: W.I.A.R.S, Lisbon, Portugal, pp.184–188. Pdf
  • 2016: é lançado o projeto nacional de avaliação da literacia para a saúde dos adolescentes portugueses, sob a liderança da DGS em articulação Luis Saboga Nunes em www.renasceres.net
  • 2016-5-22/28: a rede ProLiSa participa na conferência mundial da IUHPE em Curitiba no Brasil com 12 participações distribuídas por Pre Conference, meet the creators, symposiums, oral communications e posters
  • 2016-9-24/28: tem lugar a primeira Summer School dedicada ao tema da Literacia para a Saúde nas crianças e adolescentes, e Luis Saboga Nunes participa como key note speaker: The salutogenic paradigm as a frame for the health literacy meaning in: Veranstaltung des HLCA – Konsortium – HLCA Summer School on Health Literacy – Health literacy in childhood and adolescence as a target for health promotion and primary prevention, Freiburg, Germany, 25 september 2016
  • Saboga-Nunes L, Freitas O, Cunha M. Renasceres: um modelo para a construção da cidadania em saúde através da literacia para a saúde. Revista Servir. 2016;59(1):7-16
  • 2016-9-28/29: Luis Saboga Nunes, membro da comissão científica participa na reunião executiva do projeto Veranstaltung des HLCA Konsortium – HLCA Health literacy in childhood and adolescence as a target for health promotion and primary prevention, Findings from the Projects and Recent Developments, 4, Freiburg, Germany, 28-29 september 2016
  • 2016-12-18: Luis Saboga Nunes toma conhecimento do artigo publicado por Ana Rita Pedro, Odete Amaral e Ana Escoval, Literacia em saúde, dos dados à acção: tradução, validação e aplicação do European Health Literacy Survey em Portugal. Publicação em Portugal, em 2016, in Revista Portuguesa de Saúde Pública, 34 (3) 259-275
  • 2017-02-20: o artigo atrás referido é omisso em vários aspectos,  sendo que um deles é a ausência da publicação do questionário usado, ponto central desta questão de transparência. São solicitadas informações mais detalhadas sobre este artigo às autoras, sendo que só nesta data enviam a escala usada. Feita a análise filológica constata-se que as diferenças constituem 0.3 % do conteúdo global, isto é em 1443 palavras que constituem o questionário usado, as diferenças relativamente ao questionário de Luis Saboga-Nunes (partilhado por Kristine Sorensen em 2013-08-08 com estas autoras): resumem-se a 37 sinónimos e 5 ocorrências de palavras que se podem considerar diferentes. No restante, isto é em 99,7 % este questionário é uma cópia exata da versão de Luis Saboga-Nunes. Por outro lado utiliza-se, sem referir também a origem, o acrónimo HLS-EU-PT® que foi registado por Luis Saboga-Nunes em 2014 juntamente com a escala de Literacia em Saúde (IGAC_PCNT0103R_20140911131446210009000) Registo de obra n.º 4140/2014 – QUESTIONÁRIO EUROPEU DE LITERACIA PARA A SAÚDE – HLS-EU-PT®
  • 2017-9-18/22: tem lugar a segunda Summer School dedicada ao tema da Literacia para a Saúde nas crianças e adolescentes, e Luis Saboga Nunes participa como key note speaker: Health literacy among vulnerable groups incl. culture & translation;  in: Veranstaltung des HLCA – Konsortium – HLCA Summer School on Health Literacy – Health literacy in childhood and adolescence as a target for health promotion and primary prevention, Bielefeld, Germany, 18 september 2017
  • 2017: é publicada a primeira revisão sistemática focando a literacia para a saúde em crianças e adolescentes: Bröder J, Okan O, Bauer U, Bruland D, Schlupp S, Bollweg T, Saboga-Nunes L, Bond E, Sørensen K, Bitzer E, Jordan S, Domanska O, Firnges C, Carvalho G, Bittlingmayer U, Levin-Zamir D, Pelikan J, Sahrai D, Lenz A, Wahl P, Thomas M, Kess F, Pinheiro P (2017) – Health literacy in childhood and youth: a systematic review of definitions and models. BMC Public Health (2017) 17:361 DOI 10.1186/s12889-017-4267-y
  • 2018: é publicada a primeira revisão sistemática focando instrumentos de avaliação em literacia para a saúde em crianças e adolescetnes: Okan O, Lopes E, Bollweg T, Bröder J, Messer M, Bruland D, Bond E, Carvalho G, Sørensen C, Saboga-Nunes L, Levin-Zamir D, Diana Sahrai D, Bittlingmayer U, Pelikan J, Thomas M,  Bauer U, Pinheiro P. Generic health literacy measurement instruments for children and adolescents: a systematic review of the literature  BMC Public Health (2018) 18:166 DOI 10.1186/s12889-018-5054-0
  • 2018-05: Até à data 31 autorizações foram dadas para a utilização da escala de literacia para a saúde. Destacam-se por exemplo as que possibilitaram o projeto “Erhebung Gesundheitskompetenz”, do Federal Office of Public Health FOPH of Switzerland, de investigadores ou instituições de variada índole e nacionalidade. Solicite também a sua autorização enviando o seu pedido para saboga.nunes [resident] gmail.com
  • para aceder ao currículo completo do projeto ProLiSa siga esta ligação p.f. ou solicite mais informação para saboga.nunes [resident] gmail.com